Rondônia, Hoje é

Usina Tabajara, que venha logo e traga o desenvolvimento de forma consciente

Postado Dia março 19th, 2020



Dias desses atrás o Portal G1-RO publicou uma matéria aonde o MPF e a UNIR fala do relatório da empresa que executou as pesquisas referentes a implantação da UHE TABAJARA e apontou 11 falhas ou inconsistências.

Em conversa com algumas pessoas aqui do município, eu tenho dito que o MPF e a UNIR estão certos no papel deles de questionar; porem cabe a nós moradores, saber e dizer o que queremos para o nosso município!

Vamos fazer uma reflexão, já de muitos ouvimos dizer que o Estado de Rondônia é o celeiro da Região Norte, pois tem uma grande e diversificada produção, ou como nós dizemos aqui na roça:”Em Rondônia tudo que se planta dá! Desde a pratica da agricultura familiar, ou do agronegócio envolvendo bovinos ou grãos”!

E Machadinho tem esse perfil, podem-se observar em nossa feira local, todos os sábados, ou nos mercados, a produção dos nossos agricultores, em especial da agricultura familiar, a venda em bancas, ou sendo comercializada nos maiores supermercado local.

E, temos também grandes proprietários de terras, que comercializam bovinos ou grãos, e em determinados períodos presenciamos as carretas carregadas de bois que são levados para os frigoríficos ou as grandes cargas de grãos após as colheitas saindo de nosso município.

– Mas qual é a vocação do nosso município? 

– Ou o que nós queremos para o nosso município?

– Que o agronegócio se estabeleça, ou que seja incentivado!?

– Ou queremos recursos financeiros e a assistência técnica para as pequenas propriedades, um melhor incentivo para a denominada agricultura familiar?

Um dos muitos sofrimentos que temos vivido é, justamente, a falta de energia elétrica de boa qualidade e intermitente. Apesar de termos 3 grandes hidrelétricas ligadas ao sistema nacional de energia elétrica, ainda queimamos diesel na geração de energia em pleno 2020!!

Recentemente a empresa detentora da concessão, aqui em Machadinho até tem instalado um parque de placas de energia solar!

Essa falta de energia do Sistema Nacional só será sanada quando vier o Linhão interligando Jaru, Theobroma, Vale do Anari, Machadinho do Oeste, Cujubim, e a informação que temos é que chegara até o Distrito de Calama no baixo madeira!!!

Mas só quando vier o Linhão!!!!

Ocorre que essa falta de energia impede que o município receba empresas de médio ou grande porte, como os grandes grupos que tem nos Estado, seja de grandes supermercados ou de empresas que possam receber, trabalhar, acondicionar, matéria prima da região ou indústria mesmo de produção, exemplo: fábrica de sabonete ou sabão, fábrica de bicicletas, etc.

Há anos que nós, ouvimos falar da utilização e tentativas de implantação de Usinas Hidrelétricas em Machadinho, já ouve até as tentativas de colocar na região do pedra redonda, no leito do Rio Machado; foi iniciado a construção de uma barragem naquela localidade, tanto é que tem uma estrutura lá, totalmente abandonada.

E as concessões mais conhecidas como a da utilização da cachoeira de São José, nosso balneário oficial. E a mais conhecida de todas a UHE TABAJARA, que está sendo o objeto de questionamento do MPF e UNIR. Ocorre que esse é o ponto principal a ser discutido por todos os moradores de Machadinho.

Se nós munícipes entendemos que a construção da UHE TABAJARA será bom pra Machadinho e Região, se é bom pro Estado de Rondônia, então temos que fazer o nosso papel também, que as autoridades junte as forças políticas do município, prefeito, vereadores, presidentes de partidos, lideranças do comércio, para que, juntos, possamos fazer um documento e encaminhar para a bancada parlamentar federal, ao nosso parlamento estadual, que possa ser encaminhado aos Ministérios afins e até ao presidente da República Jair Messias Bolsonaro.

Que conste a nossa esperança, que conste nossos anseios, que conste a boa expectativa de um empreendimento desse porte ao nosso município.

Os contrários ao projeto, sempre se manifestarão apontando as mazelas que são deixadas após um empreendimento desse porte, ocorre que todo progresso sempre vai deixar algumas sequelas, as vezes não tão agradável, mas a marcha do progresso não pode parar, por isso o Homem utiliza as tecnologias sempre aprimorando pra melhor servir a raça humana.

Por certo, com tudo que aconteceu em nossa capital Porto Velho, na construção das duas UHEs Jirau e Santo Antônio, nós teremos sim, todas as condições favoráveis pra fazer um bom planejamento para Machadinho no antes, durante e depois dessa grande construção.

A administração municipal e o Estado e Governo Federal tem todas as possibilidades de errar menos no planejamento da execução e principalmente para o período pós construção.

Mas o que nos deixa pensativo é o fato do MPF e UNIR está questionando um relatório que não foi concluído em tempo recorde, nem em curto período de tempo, a informação que nós recebemos aqui mesmo em duas audiências públicas, na qual vieram ministros, generais do Exército brasileiro, deputados federais e estaduais e senadores, foi que o sempre detentor das pesquisas que tem sido feitos desde os anos 70 foi FURNAS, e FURNAS é referência nacional, assim como FGV, USP, etc.

Mas se o MPF e UNIR acham incipiente o relatório final de estudo da implantação da UHE TABAJARA, essa mobilização política, vai fazer quem de direito se manifestar, possivelmente o governo federal, ou fazer uma auditagem nesse relatório que o MPF questiona, ou corrigir os 11 pontos destacados ali, e vai dirimir de uma vez por todas a questão indígena, pois, estes últimos já passaram aqui em nosso município em caravana, e foram “in loco” ver onde será a possível instalação e foi verificado que NADA interferirá na vida da comunidade indígena, que aliás estão bem distantes do local da futura obra!!!!

Se de um lado o MPF e UNIR se manifestam contrários ao empreendimento, por outro lado, nós, de forma ordeira, e organizada, temos que fazer ouvir a nossa voz como cidadãos machadinhenses!!!

Se queremos esse empreendimento, se entendemos que é uma forma de alavancar a marcha do progresso para o nosso município, se entendemos que é um empreendimento, que terá fatores negativos sim, mas as coisas boas, os investimentos estruturantes serão bem maiores que as possíveis mazelas, então temos que se mobilizarmos, prefeito, vereadores, presidente de partidos políticos para que todos possam unir forças e lutar por esta causa. E os partidos estabelecidos aqui em Machadinho que tiverem um representante no parlamento estadual ou federal deve sim acionar seu parlamentar quanto a manifestação do que queremos de melhor pro nosso município!!!

Queremos investimentos, geração de emprego e renda, assistência técnica pra os diversos setores. Queremos energia elétrica interligada do sistema nacional que é uma energia mais confiável, só sujeita mesmo as intempéries da natureza. Queremos progresso, desenvolvimento com qualidade de vida!

Pra nós que aqui vivemos e para nossos filhos!

Então é o momento oportuno, independente do credo político, de juntar forças e fazer uma boa mobilização em prol da construção da UHE TABAJARA, ou fazemos isso, ou deixaremos o cavalo passar arreado, pois esse empreendimento já está na PPI – Programação Pactuada e Integrada do governo federal!

Por: Solivam Oliveira

 

 

banner 2pe